10 de nov de 2017

EM DEMASIA

eu
nunca
tive
medo de sentir
demais

eu sou
assim
feito de exageros

amo
em demasia
quero
em demasia
e sou
demasiadamente
um pouco de tudo

reflexo
de todos os sentidos

eu
nunca
esperei
sentado na varanda
da minha vida

sou rua
alamedas
esquinas

amor
em excesso

SENTIDOS

faz-me teu
faz-me voar
sob tua alma

que tu
seja flores
em meu caminho

e amor
em meus tantos
destinos

faz-me teu
deixa-me
tocar teu coração

que tu seja
meu vento
de tantas inspirações

serás
minha flor
e eu
tua borboleta

28 de out de 2017

AGONIA

em mim
está agonia
esta vontade
de ficar
em mim recluso
sem forças
para reagir
sem poder
desistir
do que não quero
sem poder
deixar
para trás
o que me faz
essa agonia
de estar
onde não quero
estar
essa tristeza
de ter que ir
querendo ficar
em qualquer lugar
em mim
o desespero calado
implícito
mortal
calar
querendo gritar
gritando
quando o certo
era não mais
mais nada
em mim
o desterro
o descaso
de ir
querendo ficar

NOSSO AMOR

bom
ainda
te reencontrar
viva em mim

esbelta
toda
linda e formosa

como
sempre
misteriosa
intacta
forte
e ainda assim
delicada

bom
poder te sentir
e saber
que nosso amor
ainda
está incólume

vivo
protegido
nosso

de um lado
eu poeta
do outro lado
tu, poesia...

MADRUGADA

ama-me
madrugada
como antes

deixa-me
escrever
em teu ventre
minhas poesias

deixa-me
madrugada
adormecer em teus fartos seios

ama-me
sem pressa
e devolve
o que o tempo
tirou de mim

faz-me teu
amante
mais voraz

teu súdito
ama-me
no silêncio das palavras mortas
e deixa
que o amanhecer
e o dia
sejam de momento
meu sepulcro



BEIJA MINHA BOCA

vem
enche
teus lábios
de batom
e me beija

enche
tua boca de saliva
e mata
minha sede
de tua língua

vem
abraça
meu corpo
cansado de vida
e enche
de amor
minha'lma

vem
faz de mim
teu leito
e ama
todo o amor
que te dou

assim
ficarás em mim
e para sempre
ficarei em ti

vem
enche de batom
teus lábios
e me beija

27 de out de 2017

DIFERENÇAS IGUAIS

quem
é igual
a quem

em que
em nada

únicos
ainda que loucos
ou normais
fanáticos
ou solitários

amantes
ou amados

diferenças iguais

sem pele
sem cor
faces

correndo
rastejando pelas ruas
esgostos
casas
palácios

iguais
em que
onde

OLHARES

olhares
em bares

bocas
anônimas

não há paixão
nem amor
nem desejo

olhares
interpretações
vulgares

noites vazias
camas
lençóis rasgados

copos
vazios
cigarros

corpos
sem roupa
olhares
beijos na boca

sexo
sem paixão
sem amor


MENTIRAS

gosto
das mentiras
que invento

gosto
das mulheres
perfeitas
que escrevo
em meus poemas

gosto
dos romances
sem pé
e cabeça

gosto
dos meus labirintos
e dos meus
tantos porres
de água mineral
suco
ou qualquer refrigerante

gosto
de mentir
sobre os super-hérois

sobre o amor
a paixão
sobre tudo aquilo
que invento

26 de out de 2017

É PRECISO

é preciso
gritar
para não enlouquecer
toda
alma
precisa
deste escape

é preciso
correr
não dá para ficar
parado

os inimigos
te engolem
a vida te massacra

é preciso
cuspir
o veneno

deixar
que tudo escorra
para fora
abrir
a torneira

é preciso algo que lhe
de prazer
nem que o prazer maior
seja morrer